blog
(00351) 210 929 000

O dia de Todos os Santos

O dia 1 de Novembro é consagrado, pela Igreja Católica, à memória dos que já partiram. Todos-os-Santos são todos os mártires e Santos, conhecidos ou não. No dia 2 de Novembro, honram-se os Fiéis Defuntos, a alma daqueles que, já não estando entre nós, estão sempre vivos nos nossos corações.

Foi no século II que os cristãos começaram a prestar louvor a todos os que morreram em nome da Fé, pedindo-lhes também que por eles velassem a partir do Céu. Quando, no século VIII, o Papa Gregório fixou a data no dia 1 de Novembro (data de uma importante celebração pagã, o Samhain, que representava o início do novo ano celta e honrava a alma dos que já haviam partido), e dedicou uma capela em Roma a Todos-os-Santos, esta festividade ganhou uma importância muito mais significativa. Assim, esta celebração difundiu-se das ilhas britânicas para todos os países onde a Igreja cristã tem influência, pois os monges irlandeses estavam espalhados por toda a Europa. 

O dia 2 de Novembro, conhecido como o Dia de Finados, foi fixado pelos monges de Cluny, em França, no século XI, de forma a tranquilizar o povo, que receava que as almas do purgatório, atormentadas, viessem intereferir com os vivos , pois  as origens pagãs desta festividade fizeram sempre crer que neste período as almas dos mortos estavam mais perto da Terra. Então passou a rezar-se pelos finados, havendo inclusivamente vigílias e missas pelas suas almas, para que estas tivessem paz, e mantivessem também em paz os vivos.

Em Portugal, faz parte da tradição popular as famílias dirigirem-se aos cemitérios nos dias que antecedem o dia de Todos-os-Santos e o dia de Finados, enfeitando as campas dos seus entes queridos e deixando ramos de flores frescas e velas nas campas, relembrando a sua partida e rezando para que a sua alma continue em paz.

Na manhã de dia 1 de Novembro, as crianças percorrem as ruas batendo de porta em porta e pedindo "o pão-por-Deus" ou "os Santinhos", sendo costume os moradores darem-lhes broas, rebuçados, chocolates ou moedinhas. Este costume já existia um pouco pela Europa durante a Idade Média, pedindo-se bolos pela alma dos que já partiram. Em Portugal, o dia 1 de Novembro de 1755 foi marcado pelo Grande Terramoto de Lisboa, que fez com que os residentes perdessem tudo. Os sobreviventes passaram a pedir pão nas cidades vizinhas, e daí se propagou a tradição de pedir "o pão-por-Deus", não só em Lisboa mas em todo o País.

Cantilena popular:

Bolinhos e bolinhós
Para mim e para vós,
Para dar aos finados
Que estão mortos e enterrados

À porta da vera cruz,
truz, truz

A senhora está lá dentro
Assentada num banquinho
Faz favor de vir cá fora
P'ra nos dar um tostãozinho, ou um bolinho!

 

Para além de tudo isto, o dia de Todos-os-Santos lembra que, aos olhos de Deus, todos podemos ser "santos", se fizermos o Bem e o defendermos, vivendo uma vida de amor e fraternidade.

Reze a minha oração a todos aqueles que já partiram:

                     Oração a Todos-os-Santos 

A vós, bem-aventurados Todos-os-Santos,
que estais no Céu
e sois fiéis amigos de Deus,
peço a vossa proteção
para ….. (dizer o que precisa)
Fazei com que eu saia vitorioso
desta batalha difícil
que tenho de enfrentar.
Dai-me a vossa paz,
a vossa força e a vossa justiça
para que eu seja firme na Fé e jamais esmoreça
perante qualquer tipo de desafios.

 

 

 

 

 

Outra oração a Todos-os-Santos

Oração pelos falecidos

Outros Santos e Orações

História do Halloween

 

Preencha o formulário e receba a resposta ao seu dilema

 

< VOLTAR
PARTILHAR NA REDE:  

ORÁCULOS

Os Anjos respondem

Os Anjos respondem

O meu Tarot

Vídeos


Compatibilidades Astrologicas de Gémeos

Novidades


Publicada a 18/07/2019

Horóscopo do Dia

Horóscopo do Dia

+ VER MAIS
Formulário fale comigo
CONSULTAS Marque aqui!

Escolha três cartas e
clique em cada uma delas.

Clique em cada carta para
conhecer o resultado.

Passado Presente Futuro

    Está a um passo de ter a sua resposta!

    Preencha o formulário

    Erro

      Autorizo que os meus dados sejam processados e utilizados para receber informações sobre os produtos, campanhas, promoções, novidades, ofertas e outros serviços.
    A confidencialidade e a integridade dos seus dados pessoais é uma das principais preocupações da Maria Helena Martins, pelo que nos regemos pelos mais elevados padrões de privacidade e de acordo com os seus direitos de proteção de dados, nomeadamente, os previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados.
    Precisamos do seu consentimento expresso para continuarmos a oferecer-lhe um serviço personalizado e de excelência.
    Caso pretenda, poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.

    O PENSAMENTO POSITIVO PARA SI...

    Esta é a sua frase de incentivo,
    para lhe trazer a força e a coragem
    de que precisa neste momento!

    COMO ANDA DE AMORES? LANCE OS DADOS DO AMOR E CONHEÇA A SUA SORTE! CONCENTRE-SE NA SUA PERGUNTA. QUANDO ESTIVER PREPARADO...

    A SUA SORTE ESTÁ LANÇADA...