blog
(00351) 210 929 030

O poder mágico do freixo, do vidoeiro e do carvalho

Todas as árvores têm energia. Fonte de oxigénio e de vida, sem elas o planeta morreria. Os primeiros povos que habitaram a Terra, e todas as civilizações antigas que lhes seguiram, séculos depois, tiveram sempre consciência do seu extremo valor e importância, como forma de abrigo e de recolher recursos indispensáveis à vida humana. Foram, e continuam a ser, veneradas por várias civilizações. De todas elas, saiba que há três árvores consideradas especialmente "mágicas" pelos povos antigos, tais como os Celtas, os Gregos e os Romanos.

Uma das árvores que, para os Celtas e os Gregos era é detentora de um grande poder energético é o Freixo que, existindo também em Portugal, tem algumas histórias curiosas a ele associadas, dando nome a várias localidades tais como Freixo-de-Espada-à-Cinta ou Freixial. Reza a lenda que, certo dia, D. Dinis dormiu a sesta à sombra de um frondoso freixo e que foi a árvore que lhe segredou, durante o sonho, como havia de gerir Portugal. Conta-se que essa árvore é aquela que ainda hoje existe junto da Igreja matriz de Freixo-de-Espada-à-Cinta.

                                                      Veja também: Podemos ter premonições?

 

Os Gregos representavam a Árvore da Vida como um freixo, cujas longas raízes se estendiam pela terra, fazendo a conexão entre o mundo dos vivos e o dos mortos. Era costume as grandes decisões serem tomadas à sombra de um freixo.

Também os povos nórdicos seguiam esta simbologia: diz-se, nas lendas Vikings, que o Yggdrasill, a Árvore do Mundo para os nórdicos, era um freixo. Esta árvore de dimensões estrondosas segurava o mundo e fazia a ligação entre o submundo, as criaturas malignas que habitavam ao nível das suas raízes, e o mundo da superfície. Na parte equivalente ao tronco (chamado Midgard) encontramo-nos nós, homens. Os ramos mais altos definiam Asgard, o reino dos deuses, cheio de castelos, e onde também se encontra o Salão dos Mortos, chamado Valhalla, para onde iam os que morriam em batalha. O Universo em que vivemos existia, pois, à sombra desta árvore grandiosa. Ela auto-regenerava-se; chegando aos céus, fazia com que chovesse hidromel (a bebida dos deuses) que a alimentava e fazia crescer. As runas, método divinatório usado pelos nórdicos, eram feitas com madeira de freixo. Até ao século XIII, era costume os chefes das tribos nórdicas reunirem-se à sombra de um freixo para tomarem decisões importantes.

Para os Celtas, havia cinco árvores mágicas espalhadas no Mundo para proteger a Terra: três freixos, um carvalho e um teixo. Ainda hoje se acredita, na Irlanda, que foi com um bastão de freixo que São Patrício, o padroeiro da Irlanda, expulsou as serpentes deste país.

                                          Veja também: As lendas de São Patrício                                                

O Freixo era, para os Celtas, a Árvore associada à Renovação e à Ressurreição. Está relacionado com o Elemento Ar e com o Elemento Fogo e, por atingir alturas muito elevadas, faz a ponte de ligação entre a Terra e o Céu. Os druidas consideravam esta árvore a fonte da cura e a protetora das crianças. Quando uma criança adoecia, obrigavam-na a passar através de buracos de velhos freixos, para se curar.

Assim, tinham diversas superstições ligadas ao freixo; as varinhas mágicas dos magos eram feitas de freixo. Acreditavam que uma cruz ou uma chave feitas de freixo protegiam contra as más energias, e que colocar algumas folhas de freixo debaixo da almofada ajudava a ter sonhos proféticos. A famosa cruz celta, que se usava para proteger os barcos gauleses e irlandeses, era feita de freixo. 

                           Conheça a personalidade de quem nasceu sob o signo do Freixo

 

O vidoeiro (ou bétula)

Esta é considerada a árvore da limpeza e da purificação. Por esse motivo se diz que as vassouras das bruxas (que se tornaram tão famosas) eram feitas com ramos de vidoeiro e serviam para limpar as más energias sendo usadas na manhã seguinte ao Solstício de Inverno, a noite mais longa do ano. A casca do vidoeiro era usada para proteção espiritual e com a sua seiva era feita uma poção mágica para tratar alguém que estivesse a ser vítima de ataques espirituais. Era com galhos de vidoeiro que se acendiam as fogueiras de Beltane e, por estar associada aos começos, era com a madeira desta árvore que se faziam os berços, protegendo assim as crianças contra as energias negativas. 

                                       Veja também: A noite de Beltane

Por ter um tronco esbranquiçado, o vidoeiro era chamado, metaforicamente, a "Dama branca da floresta".

Os berços eram feitos desta madeira com o propósito de proteger as crianças indefesas de todo e qualquer malefícioou doença. 
Tradicionalmente os galhos de bétula eram usados ​​para acender os fogos Beltane.  
Esta árvore é reconhecida por seu tronco esbranquiçado e muitas vezes associada a grande Deusa Branca. É denominada a 'Dama Branca da Floresta'.
                                Conheça a personalidade de quem nasceu sob o signo do Vidoeiro

 

O carvalho

O carvalho é, sem dúvida, uma das árvores consideradas sagradas pela maior parte das civilizações antigas europeias, destacando-se, de entre elas, os celtas e os vikings. 

Porque demora muito tempo (cerca de 50 anos) a produzir bolotas e chega a viver mais de 1000 anos, o carvalho representava o poder, a sabedoria, a força e a resistência. Alcançava os céus graças à sua altura (chega a 40 metros), resistindo às mais duras intempéries. Atrai os raios das tempestades, mas sobrevive-lhes.

Os Celtas chamavam-lhe "duir", o que significa porta (e de onde vem a palavra inglesa door), pois acreditavam que esta árvore era um portal para o mundo espiritual.
A palavra celta para carvalho era "Duir" que significa "porta". Estudiosos acreditam que, nas religiões dos antigos celtas, a árvore facilitava a passagem para o mundo espiritual através de seus portais. Em inglês, porta é "door", e acredita-se que tenha esta mesma origem. As fogueiras do Solstício de Verão era acendidas com madeira de carvalho; é nesta estação que o carvalho dá flor. Nos bosques de carvalho viviam, acreditava-se, as fadas e os espíritos das florestas.

                                               Veja também: O Solstício de Verão

Conheça também:

 

 

 

 

 

 

Preencha o formulário e receba a resposta ao seu dilema

 
 
 
 

< BACK
SHARE THIS PAGE:  

ORACLES

The Angels respond

The Angels respond

My Tarot

What's New?


Speak with me form
READINGS Book here!

Choose three cards and
click on each.

Click on each card
to know the result.

Past Present Future

    You are one step away from having your answer!

    Fill the form

    Erro

      I hereby authorize that my data be processed and used to receive information about products, campaigns, promotions, news, offers and other services. The confidentiality and integrity of your personal data is a major concern of Maria Helena Martins, that we adhere to the highest privacy standards and in accordance with your data protection rights, namely those provided for in the General Data Protection Regulations.
    We need your express consent to continue to offer you a personalized service and excellence.
    If you wish, you can consult our Privacy Policy here.

    THE POSITIVE THINKING FOR YOU ...

    This is your encouraging phrase,
    to bring you the strength and the courage
    you need right now!

    HOW WALTER OF LOVES? THROW THE DICE OF LOVE AND KNOW YOUR LUCK! CONCENTRATE IN YOUR QUESTION. WHEN YOU ARE READY...

    YOUR LUCK IS LAUNCHED ...